A saída de Maria Silvia do BNDES: pressão daqui, ameaça dali | VEJA.com


Os abalos sísmicos de Brasília evidentemente pesaram; tudo o que ela não queria era se ver nos holofotes de uma CPI, em vias de ser instalada no Congresso para investigar o banco, soterrado pela Lava-Jato. A delação bombástica da JBS fez entornar o caldo. Sua saída virou, sobretudo, uma questão pessoal: ela não queria manchar a biografia nem estar na posição de alvo. Segundo VEJA apurou, Maria Silvia recebeu até ameaça anônima em um telefonema.

Fonte: A saída de Maria Silvia do BNDES: pressão daqui, ameaça dali | VEJA.com

Anúncios

Um comentário em “A saída de Maria Silvia do BNDES: pressão daqui, ameaça dali | VEJA.com

Obrigado por seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s