“Falar do pesadelo que era tentar fazer ciência no Brasil me faz mal” – Galileu | Revista


Apesar de ter se tornado uma das cientistas mais influentes do país, suas condições de trabalho na UFRJ não condiziam com sua relevância. Um de seus últimos postos de trabalho foi uma escrivaninha que cabia atrás de um fichário vertical, ocupando 1 metro quadrado. Em maio de 2016, a cientista resolveu aceitar uma proposta da Universidade Vanderbilt, na cidade norte-americana de Nashville. Na ocasião, ela comparou sua saída do Brasil com a mudança de Harry Potter do quartinho embaixo da escada para uma “Hogwarts de possibilidades”.

Fonte: “Falar do pesadelo que era tentar fazer ciência no Brasil me faz mal” – Galileu | Revista

Anúncios

Obrigado por seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s