Máfia Do Brasil quer seguir no poder


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net

Por Jorge Serrão  serrao@alertatotal.net

Michel Temer é a alternativa dele mesmo para a disputa ao Palácio do Planalto em 2018. Se depender da própria vontade, Temer vai disputar a reeleição. Já tem até o vice-preferido. O nome dele é Henrique Meirelles – aquele que só pensa naquilo (aumentar impostos para cobrir o défeicit fiscal, com ou sem reforma da previdência aprovada). O maior incentivador da candidatura temerária é o General Sergio Etchegoyen – o quatro estrelas que comanda o Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República.

O partido da Nova República tenta se reinventar, mesmo que não convença ninguém disso, e que continua parecendo o mais do mesmo. Tirar o “P” não resolve. O Movimento Democrático Brasileiro não tem salvação. Seu objetivo é não sair do poder que ocupa desde o “golpe militar de 1985”, quando o General Leônidas Pires Gonçalves entronizou José Sarney no Palácio do Planalto, mesmo que o vice do falecido Tancredo Neves não tivesse sido eleitora para o cargo. O PMDB, agora sem o P de Propina, participou de todos os desgovernos até o presente, incluindo a lucrativa “comparceria” na Era Petista.

Apesar da minúscula impopularidade recorde, Michel Temer aposta que tem condições de se reeleger. Por isso, o esforço máximo do MDB, nos bastidores, é no sentido de eliminar seus principais concorrentes. O primeiro é Luiz Inácio Lula da Silva – que tende à confirmação da condenação por corrupção pelo Tribunal Regional Federal da 4a Região, no próximo dia 24 de janeiro, em julgamento que deve tumultuar Porto Alegre. O objetivo do MDB é fazer o diabo para tirar Lula da jogada. O companheiro $talinácio terá condição de resistir? Eis a persistente dúvida.

Temer também não quer ouvir falar de Jair Bolsonaro – o candidato que mais cresceu e segue evoluindo nas enquetes eleitoreiras. O MDB usará todo seu poder econômico e a influência de bastidores para impedir que partidos nanicos cedam a legenda para o “mito” disputar o Palácio do Planalto. Bolsonaro não tem espaço em seu partido, o governista PSC. Trava uma briga feroz com a cúpula do Patriotas (ex-PTN), que tem tudo para traí-lo depois de atraí-lo para a disputa. O bem cotado Bolsonaro ainda corre risco de não ter partido para 2018.

Por isso o fla-flu eleitoral de 2018 segue no mais do mesmo. Não adianta apostar em eleição com urna eletrônica e sistema de totalização inconfiáveis, já que o Tribunal Superior Eleitoral se recusa a implantar o voto impresso, para posterior recontagem e conferência da votação. Com chance de fraude no ar, qualquer um pode acabar eleito – ou reeleito, no caso do Michel Temer. Além disso, a corrupção sistêmica brasileira parece mais persistente que o câncer do (finalmente preso) Paulo Maluf. A única novidade é o pau que os tucanalhas vão tomar pelas inéditas investigações de corrupção.

Ninguém se iluda. O Estado-Ladrão segue vivíssimo. O sistema de corrupção continua intacto. O Crime Institucionalizado passa por fase de reinvenção. Troca uma letrinha aqui, batiza com um nome bonito ali, mas os partidos continuam essencialmente corruptos. Pior e mais grave que isto é o comportamento da cúpula do judiciário. Excetuando um discurso ou outro, na maioria dos casos, persiste a ação ou inação dos magistrados superiores para manter o status quo de impunidade em relação à maioria esmagadora dos políticos bandidos.

Mantido o sistema intacto, Michel Temer e a Máfia Do Brasil têm grandes chances de continuar no comando do Palácio do Planalto. O Brasil só tem jeito com uma inédita Intervenção Institucional, em andamento, mas ainda sem previsão de desfecho. Enquanto isso, a galinha ameaça voar em 2018, com direito a cacarejo do Henrique Meirelles, que sonha com a Presidência desde criancinha, mas que deve aceitar ser vice do Temer para um mandato que nunca acaba, desde quando era vice da Dilma “golpeada” pela própria incompetência dela…

Vida que segue… Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 
transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 22 de Dezembro de 2017.

Anúncios

Obrigado por seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s